Visitas

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

O animal mais raro do mundo

Tartaruga George é o único sobrevivente de sua subespécie.
No dia 1º de dezembro de 1971 foi visto pela primeira vez este que hoje é o animal mais raro do mundo. George, como é chamado, estava na Ilha de Pinta, em Galápagos.
Ele é o único sobrevivente de uma subespécie de tartaruga-de-galápagos e, com uma saúde invejável, tem entre 60 e 90 anos de idade. Seu antigo habitat estava sendo destruído por cabras selvagens e para preservá-lo George foi transferido à Estação Científica Charles Darwin.
Lá ele foi posto em contato com duas fêmeas de outras subespécies e, embora tenha ocorrido o acasalamento, os ovos não foram chocados. Para acabar com sua solidão, uma recompensa de 10 mil dólares será dada para quem descobrir uma fêmea da mesma espécie de George.
Recentemente foi descoberta a presença de tartarugas mistas em torno do Vulcão Lobo, na Ilha Isabela.  Com isso surgiu a possibilidade da existência de um puríssimo irmão de George, denominado Tony. Atualmente ele vive em um zoológico localizado em Praga e ainda não foi confirmada a familiaridade.

Veja Também